Notícias

Desagravo de jovem advogado lota Câmara de Vereadores em Itaberaba

Uma grande mobilização marcou a cerimônia de desagravo do jovem advogado José Reinaldo Vasconcelos Simões, na cidade de Itaberaba. Dr. José Reinaldo foi vítima de agressão física e verbal por um policial militar. Ele foi abordado e agredido com chutes pelo PM, que estava armado com um fuzil, quando retornava da casa de um cliente acompanhado da irmã deste. O desagravo público aconteceu na Câmara de Vereadores de Itaberaba, na noite de terça-feira (9), e reuniu o presidente da OAB-BA, Fabrício Castro, a secretária-geral da OAB-BA, Marilda Sampaio, o tesoureiro seccional, Hermes Hilarião, o presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, Alexandre Ogusuku, o presidente da CAAB, Luiz Coutinho, a vice-presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-BA, Adriana Oliveira, além da Diretoria da subseção de Itaberaba, conselheiros seccionais e representantes da sociedade civil que fizeram questão de prestigiar esse ato em defesa da advocacia. Feliz com a postura do seu órgão de classe, o advogado José Reinaldo Vasconcelos Simões disse que o apoio da OAB foi fundamental para que ele não desistisse da advocacia. "Quando tudo aconteceu, fiquei triste, me sentindo impotente. Mas, ao tomar conhecimento da mobilização da OAB, tive coragem pra continuar advogando. Quando vi que a classe e o presidente Fabrício me abraçaram, fui fortalecido para seguir minha jornada como advogado", afirmou.Fabrício Castro reafirmou seu compromisso de seguir na luta em defesa das prerrogativas. “Precisamos ser bastante rígidos em questões desta natureza. Por isso pedi ao corregedor da PM que apure essa história no sentido de afastar o policial o mais breve possível”, disse. Na última sexta-feira (5), a Seccional protocolou um ofício na Corregedoria da Polícia Militar  da Bahia requerendo o afastamento imediato do policial. De acordo com o presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, Alexandre Ogusuku, fortalecer a advocacia e defender as prerrogativas é também uma forma de se construir uma nação mais justa e alinhada com os preceitos constitucionais. Ele enalteceu a coragem do advogado desagravado. "Vamos lutar por um país mais livre, mais justo e mais solidário. Para que isso aconteça, é preciso que tenhamos no Brasil advogados como vossa excelência", frisou.O conselheiro seccional Etiene Vaz Sampaio Magalhães, representante de Itaberaba, destacou o temperamento amistoso do colega e que ele ainda trará muitas contribuições para a advocacia. "José Reinaldo é um advogado jovem e que sabe ser ordeiro, educado e entende a realidade da advocacia. A advocacia perderia muito, caso ele parasse de advogar, pois ele é um militante que trabalha com ética, dedicação e zelo pela profissão", disse.Para Adriana Oliveira, vice-presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-BA, a subseção de Itaberaba deu grande exemplo para toda a classe. "A advocacia forte é a advocacia unida e a subseção de Itaberaba está dando um grande exemplo dessa força, através da união e da coragem para combater essa arbitrariedade". O presidente da Caixa de Assistência, Luiz Coutinho, frisou que situações como a vivida pelo colega José Reinaldo devem servir para fortalecer o profissional e toda a categoria. "A partir desse episódio, você sairá dessa sala mais forte, firme na defesa das suas prerrogativas junto com a sua subseção. Parabenizo o presidente da OAB em Itaberaba, Carlo Vinicio Brasil Alcântara, e todos os colegas dessa região pela grande capacidade de mobilização de vocês".Hermes Hilarião ratificou que a Ordem sempre estará ao lado da classe. Ele disse ainda que a agilidade com a qual se deu o desagravo em Itaberaba reflete o atual momento da OAB-BA. "Estamos acompanhando de perto o esforço do presidente Fabrício para dar celeridade a todas as demandas da advocacia baiana e por isso criamos a Câmara de Prerrogativas para agilizar os processos que envolvem violações de prerrogativas", concluiu.Foto: Angelino de Jesus/OAB-BALeia também:
OAB-BA quer afastamento de policial que agrediu advogado em Itaberaba