Publicada em 01/11/2017

Jovens advogados recebem carteira em sessão solene na OAB-BA

Seccional

A seção Bahia da Ordem dos Advogados do Brasil realizou nesta quarta-feira (1º) a entrega de 52 carteiras a novos advogados. A sessão solene ocorreu no auditório da OAB-BA, na Piedade, e contou com as presenças do presidente da Ordem, Luiz Viana Queiroz, do conselheiro federal Fabrício Castro, do membro do Conselho Consultivo da Jovem Advocacia (CCJA) Alessandro Venas, do conselheiro seccional Adilson Afonso de Castro e do advogado Ivan Bitencourt.

Paraninfo da turma, Fabrício Castro considera a entrega de carteira a solenidade mais especial da OAB. "Eu olho para vocês e fico pensando na história de vida de cada um para chegar aqui. A maioria de vocês chegou aqui com muita dificuldade e hoje têm essas histórias de vida coroada", disse.

Fabrício Castro trouxe ainda uma mensagem de esperança para os jovens advogados e ressaltou que as dificuldades, que são reais na Justiça baiana, é possível advogar. "Temos um déficit de 240 juízes e mais de 10 mil servidores. Mas eu não vou falar das dificuldades e sim da esperança. É possível sim cada um de vocês escrever a própria história e encontrar seu caminho e suas oportunidades".

Siga sua vocação

A construção dessa história, segundo o conselheiro federal, passa pelo caminho da vocação de cada um dos jovens advogados recém-ingressos na Ordem. De acordo com Fabrício Castro, a felicidade e o sucesso na carreira só vem a partir do momento que o profissional faz aquilo que gosta.

"Não importa se vocês serão advogados, juízes ou promotores. Todas essas carreiras possuem suas dificuldades próprias, mas o que não é possível é você passar 30, 40 anos fazendo o que você não gosta", disse.

Para aqueles que escolherem a advocacia, Fabrício Castro aconselha que se envolvam de fato com a profissão. "Se a vocação de vocês for pela advocacia, abrace a advocacia porque você terá sucesso. Você vai acordar todos os dias e olhar para trás e ver o que percorreu. Você vai ter sangue no olho, errar, acertar, mas vai ser de fato um grande advogado", afirmou.

Um novo momento

O presidente Luiz Viana chamou atenção dos jovens advogados para a necessidade deles despertarem para esse novo momento das suas vidas. "Vocês saem daqui com uma situação jurídica diferenciada daquela que vocês entraram. Vocês saem com o poder de exercer a profissão, com as prerrogativas, mas essa nova situação gera também deveres", disse.

Viana mostrou que a OAB-BA vem honrando o seu compromisso de lutar ao lado dos advogados pela defesa das prerrogativas, mas isso não significa descuidar do que está escrito no Código de Ética da profissão ou passar a mão na cabeça dos colegas.

"Nós somos a gestão voltada para os advogados e advogadas, mas somos a gestão que mais suspendeu e afastou advogados da advocacia. Foram mais de 300, a grande maioria pessoas que se desviaram das condutas éticas", pontuou.

O presidente relembrou um episódio de um advogado que ficou suspenso de exercer a profissão por ficar com o dinheiro da causa que pertencia ao cliente. "Ele disse aqui no Tribunal de Ética que tinha recebido R$ 200 mil e não tinha entregue ao cliente porque o pai estava precisando do dinheiro para cirurgia. Não dá! Prestem atenção: o dinheiro do cliente é do cliente. O que nos pertence são os honorários", advertiu.

Para Fabrício Castro a ética no exercício na profissão é um pilar fundamental do advogado para enfrentar o dia a dia. Segundo ele, o verdadeiro sucesso só se conquista pelo respeito. "Todos os dias, vocês terão a oportunidade de ceder ao errado, mas têm que resistir porque este é um caminho sem volta. A advocacia é uma função pública e vocês têm um compromisso com a sociedade", concluiu.

Foto: Angelino de Jesus (OAB-BA)

Tel:  (071) 3329-8900
Fax: (071) 3329-8926

Rua Portão da Piedade, nº 16 (Antiga Praça Teixeira de Freitas) Barris - CEP: 40.070-045 - Salvador / Bahia / Brasil

OAB 2013 - Todos os direitos reservados